Defesa de Michel Temer pede suspeição de Janot ao STF


 

Politica - 08/08/2017 - 17:14:05

 

Defesa de Michel Temer pede suspeição de Janot ao STF

Defesa de Michel Temer pede suspeição de Janot ao STF

 

Da Redação com Abr

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Rodrigo Janot, PGR, e o Presidente da República, Michel Temer

Rodrigo Janot, PGR, e o Presidente da República, Michel Temer


A defesa do presidente Michel Temer pediu hoje (8) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para atuar em investigação relacionada ao presidente que está em tramitação na Corte. A defesa de Temer alega que o procurador age de forma pessoal em ações contra o presidente.

O pedido foi encaminhado ao ministro Edson Fachin, relator da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), mas que teve prosseguimento suspenso por decisão da Câmara dos Deputados.

No mês passado, Janot denunciou o presidente Michel Temer ao Supremo pelo crime de corrupção passiva. A acusação está baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada da JBS. O áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa, com o presidente, em março, no Palácio do Jaburu, também é uma das provas usadas no processo.

No entanto, na semana passada, a Câmara não autorizou a abertura da ação penal. Com a decisão, a denúncia deve ficar suspensa até o fim do ano que vem, quando o presidente deixará o mandato e pode voltará a ser investigado na primeira instância da Justiça ou novamente no Supremo, se assumir algum cargo com foro privilegiado no governo federal.

Parcialidade

O advogado Antonio Mariz, representante de Temer, acusa Rodrigo Janot de parcialidade nas investigações. “Se ao contrário, assumir de pronto que o suspeito é culpado, sem uma convicção da sua responsabilidade irá atuar no curso das investigações e do processo com o objetivo de obter elementos que confirmem o seu posicionamento prematuro.”, diz Mariz.

Na ação, a defesa de Temer também cita uma palestra na qual Janot disse que "enquanto houver bambu, lá vai flecha", fazendo referência ao processo de investigação contra o presidente.  “Parece pouco interessar ao procurador se o alvo a ser atingido, além da pessoa física de Michel Temer, é a instituição Presidência da República; as instituições republicanas; a sociedade brasileira ou a nação”, diz o documento.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Praias de Santos passam a ser geridas pela prefeitura a partir do dia 21 de agosto


Inscrições para vestibular da USP podem ser feitas até 11 de setembro


Ministro diz que são falsas notícias de que salário mínimo será reduzido


Inscrições para o ProUni terminam sexta-feira para estudantes não matriculados


Temer está Maduro para cair. Maduro tem tudo a Temer.


São Bernardo celebra 464 anos com Jantar de Aniversário beneficente