Informalidade aumenta e continua a reduzir o desemprego de acordo com o IBGE


 

Economia - 31/10/2017 - 11:15:12

 

Informalidade aumenta e continua a reduzir o desemprego de acordo com o IBGE

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Emprego Informal cresce

Emprego Informal cresce


Dos 91,3 milhões de pessoas ocupadas no trimestre encerrado em setembro, 22,9 milhões trabalhavam por conta própria, e 10,9 milhões eram empregadas no setor privado sem carteira de trabalho, um crescimento de, respectivamente, 1,8% e 2,7%, na comparação com o trimestre imediatamente anterior.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), divulgada hoje pelo IBGE, que apresentou taxa de desocupação de 12,4% no trimestre (jul/ago/set), uma queda de 0,6 ponto percentual frente ao trimestre imediatamente anterior. Nesse mesmo período de comparação, o rendimento médio real foi de R$ 2,1 mil. 

PNADE

Ao considerar o mesmo trimestre de 2016, o aumento de 1,1 milhão de pessoas por conta própria e de 641 mil postos de trabalho sem carteira assinada são alguns aspectos que demonstram o avanço da informalidade no país.

Segundo o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, a piora das condições do mercado de trabalho nos últimos três anos é evidenciada pela redução do emprego formal: “Na comparação com o mesmo período de 2014, o Brasil perdeu 3,4 milhões de empregos com carteira de trabalho assinada”, ressalta. 

Essa conjuntura pode ser verificada também na categoria de alojamento e alimentação, que contempla, entre outras, pessoas que cozinham em casa para vender na informalidade. Ela registrou um aumento de cerca de 175 mil pessoas, um crescimento de 3,4% em relação ao trimestre imediatamente anterior. 

Soma dos rendimentos da população ocupada também aumenta

A redução nos índices de desemprego foi acompanhada pelo aumento de 1,4% da massa de rendimento real (R$ 188,1 bilhões), que é a soma da renda da população ocupada, frente ao trimestre de abril/maio/junho. Frente ao mesmo período de 2016, o aumento foi de 3,9%. 

De acordo com Cimar, esse resultado é particularmente positivo, pois significa, efetivamente, que há mais gente empregada e melhor remunerada: “É importante ressaltar essa informação, pois pode haver aumento do emprego e redução da renda”, conclui.

* Arte: Helga Szpiz e Valberto Cabral

 



;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



No Dia Nacional de Combate ao Colesterol, Prefeitura de São Bernardo destaca ações e conscientização


São Bernardo implementa programa Escola de Pais


Prefeitura de São Bernardo e Sabesp dão início à segunda fase do Programa Pró-Billings


Prefeitura de São Bernardo realiza 1º Fórum da Atenção Básica


Prefeitura de São Bernardo inicia ações do “Agosto Dourado”


Com público recorde, maratona cultural no aniversário de São Bernardo atrai 8 mil pessoas