MTST ocupa Secretaria em SP por tempo indeterminado por causa da invasão em São Bernardo


 

ABCD - 07/12/2017 - 01:43:06

 

MTST ocupa Secretaria em SP por tempo indeterminado por causa da invasão em São Bernardo

 

Da Redação .

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, conversa com integrantes do movimento após se reunir com membros da Secretaria de Habitação de SP. Sem teto não consideraram satisfatórias as opções sugeridas pela pasta e resolveram ficar no prédio por tempo indeterminado

Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, conversa com integrantes do movimento após se reunir com membros da Secretaria de Habitação de SP. Sem teto não consideraram satisfatórias as opções sugeridas pela pasta e resolveram ficar no prédio por tempo indeterminado


Comandados por Boulos, integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) invadiram a sede da Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo, na Boa Vista, região central da capital, e decidiram lá acampar por tempo indeterminado.

A decisão foi tomada em assembleia, no final da tarde de quarta-feira, 6 de dezembro, após duas horas de reunião entre integrantes do movimento e do governo do estado.

A invasão da Secretaria iníciou por voltadas 15h, quando cerca de 100 militantes do movimento adentraram no prédio.

Integrantes do MTST disseram que a nova invasão, desta feita na sede da Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo foi realizada para pressionar o Estado por respostas sobre a invasão feita pelo movimento e a decisão de reintegração de posse determinada pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) em um terreno invadido há mais de três meses em São Bernardo do Campo.

Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, disse que na reunião com os representantes da Secretaria não foi oferecida qualquer alternativa às familias que ocuparam o terreno particular de propriedade da MZM Construtora que possui cerca de 70 mil metros em área central, altamente valorizada, no centro de São Bernardo do Campo, na região do Assunção.

Na próxima segunda-feira, 11, será negociada uma forma mais amena e sem conflito para a saída dos invasores do terreno. A reunião será coordenada pelo  GAORP (Grupo de Apoio às Ordens Judiciais de Reintegração de Posse) e contará com a presença de representante dos proprietários do terreno e do movimento (MTST) que promoveu a invasão irregular.


Leia Também... 

Todas as matérias sobre o assunto


O MTST sugeriu aos representantes do governo estadual, em último caso, um adiamento da negociação final no TJ até que uma nova proposta pudesse ser formulada, o que não caberia, pois a decisão de reintegração já foi corroborada pela decisão do colegiado da segunda instância.

"A resposta não foi aquilo que a gente gostaria - tinha que sair algo concreto. A posição da comissão é que a gente não arrede pé daqui", disse Boulos.

"A gente vai ficar o tempo que for necessário para sair com uma resposta", complementou o líder dos invasores.

No início da tarde, os integrantes do movimento dos sem teto fizeram sua concentração na praça da Sé e foram até a sede da Secretaria Habitação. Após a entrada forçada, não houve ato de quebra-quebra, pois não havia policiais nas imediações acompanhando o trajeto do grupo invasor.

A Invasão

No último dia 2 de outubro, o Tribunal de Justiça de São Paulo autorizou a reintegração de posse do terreno, corroborando a decisão de primeira instância, após ter sido infrutífera uma negociação entre os representantes da MZM e os invasores ligados ao MTST. A área, que tem cerca de 70 mil metros quadrados e foi invadida no início de setembro que, de cordo com o movimento, possui cerca de 7 mil famílias, mas de acordo com a reportagem, poucos permanencem no local, sendo a maioria de barracas vazias usadas apenas para demancação do terreno.

A invasão promovida pelo MTST em São Bernardo cresceu e atraiu outros sem-teto da periferia da capital paulista e de Diadema, cidade vizinha.

O Show

Caetano Veloso e outros artistas estiveram no local para promover show em defesa dos invasores, porém foram impedidos após o Ministério Pública conseguir que ele não se realizasse por motivos de segurança.

Caetano e sua esposa, a empresária xxx, informou que o o show se realizará no próximo dia 10 de dezembro no Largo da Batata, em Pinehiros, na capital paulista.

A realização do show um dia antes da reunião com o GAORP é uma clara tentativa de tentar pressionar, mais uma vez, os proprietários e o poder público estadual, dada a proximidade do ano eleitoral (2018).

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Tribunal marca julgamento da apelação de Lula para janeiro de 2018


Trabalhadores com parcelas atrasadas terão até 2018 para usar FGTS para regularizar situação


Invasores do MTST conseguem mais 120 dias no terreno em São Bernardo


Show de Caetano aconteceu no Largo da Batata, em São Paulo, em apoio ao MTST


Clima natalino chega a São Bernardo com “Luz, Câmera, é Natal!”


Alerta contábil: notas fiscais terão nova validação em 2018