Maduro diz que desemprego caiu e pobreza se estabilizou na Venezuela


 

Internacional - 16/01/2018 - 06:21:26

 

Maduro diz que desemprego caiu e pobreza se estabilizou na Venezuela

 

Da Redação com EFE

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Sem-abrigo na Venezuela, onde metade da população vive em estado de indigência extrema

Sem-abrigo na Venezuela, onde metade da população vive em estado de indigência extrema


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assegurou nesta segunda-feira, 15, que a pobreza extrema no país se manteve em 4,4% em 2017, assim como em 2016, enquanto a taxa de desemprego caiu para 6%. Em 2016, esse índice fechou em 7,5%, de acordo com dados oficiais. 

"Seguimos mantendo os índices de diminuição da pobreza e da pobreza extrema, disse o governante venezuelano durante a apresentação do seu balanço de gestão, em discurso transmitido em rede obrigatória de rádio e televisão.

Além disso, ele afirmou que a taxa de desemprego caiu para 6 pontos e garantiu que seu governo está "perto do emprego total" no país, apesar da crise econômica.

Maduro disse ainda que diminuir os índices de pobreza "custa muito", uma vez que a "guerra econômica" - uma teoria por meio da qual seu governo culpa opositores e empresários pela crise do país - procura "afetar os humildes, afetar os pobres, aumentar a lacuna da pobreza".

"Mas com todas essas políticas de proteção e previdência social conseguimos defender as conquistas e continuar avançando nesses índices para reduzir a miséria e a pobreza no nosso país", acrescentou.

O governo venezuelano tinha fixado como meta para 2017 diminuir a taxa de desemprego para 4,5% e a da miséria para 4%.

Maduro ressaltou como um "recorde mundial" o percentual de investimento social feito pelo governo no ano passado, que assegurou ter sido de 74,1%.

"É um recorde mundial, acredito que é o único país do mundo que, por razão da revolução socialista, alcançou a distribuição da riqueza em nível tão alto". Segundo ele, isso inclui investimentos em "saúde, emprego, pensões, moradia, cultura, lazer" e outras áreas.

Ao final de 2015, o Instituto Nacional de Estatísticas (INE) informou que 33,1% dos venezuelanos estavam no patamar de "pobreza geral".

Nos últimos três anos, o país registrou uma crise econômica caracterizada pela escassez de alimentos e remédios, enquanto a inflação fechou 2017 em 2.616%, segundo dados do Parlamento, controlado pela oposição a Maduro.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Câmara aprova decreto de intervenção no Rio de Janeiro


Vereadores petistas querem indenização da prefeitura de São Bernardo


MTST realiza discursos políticos contra reforma da Previdência em São Bernardo


MTST descumpre acordo e faz passeata em São Bernardo


Temer convoca Exército para intervir na segurança do Rio de Janeiro


Justiça manda Corinthians e Odebrecht devolverem R$ 400 milhões para a Caixa