PT teria feito depósito de R$ 1 mi para empresa de Alencar


 

Politica - 05/12/2005 - 09:36:06

 

PT teria feito depósito de R$ 1 mi para empresa de Alencar

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


Uma investigação do Conselho de Controle de Atividades Financeiros (Coaf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda, teria identificado um depósito, em dinheiro, de R$ 1 milhão realizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em uma conta bancária da empresa Coteminas, do vice-presidente da República, José Alencar. A operação teria sido feita no dia 17 de maio deste ano e sugere caixa dois, diz a edição deste domingo do jornal Folha de S.Paulo. A CPI quer agora esclarecer o motivo de um depósito não constar na contabilidade do partido, informa o Estado de S.Paulo. "Tudo leva a crer que o caixa dois petista foi usado para pagamento à empresa do vice-presidente", acredita o subrelator de movimentação financeira da CPI, Gustavo Fruet (PSDB-PR), segundo a Folha. "Vou pedir esclarecimentos. É preciso identificar por que os dados não aparecem na documentação da CPI", disse o deputado. O tesoureiro do partido, em entrevista ao jornal paulista, afirmou que "não há registro (contábil)" do depósito. A nova cúpula do PT, eleita em outubro, reconhece uma dívida de "mais de R$ 11 milhões" com a empresa de Alencar e nenhum pagamento teria sido realizado até o momento. No entanto, Delúbio Soares disse, por meio do advogado Arnaldo Malheiros, que o débito foi registrado e que era pago "aos poucos", informa o jornal. O porta-voz completa que a "origem do dinheiro é o PT. Portanto, caixa 1", segundo O Estado de S.Paulo. No último dia 10 de agosto, o Bradesco informou ao Coaf sobre o depósito realizado na agência 2374, na conta de número 55063-9. O titular da conta bancária, segundo a reportagem, é a Coteminas, considerada a maior indústria têxtil do País. No comprovante de depósito aparece o número de um dos CNPJs (00.676.262/0002-51) utilizados pela legenda petista. Os dados recebidos foram enviados à Procuradoria-Geral da República, que também investiga as movimentações suspeitas realizadas pelo ex-tesoureiro Delúbio Soares, que teria montado um esquema junto com o empresário Marcos Valério de Souza para "abastecer o PT e aliados". O presidente da Coteminas, Josué Gomes da Silva, filho de José Alencar, reconhece a dívida do PT, assim como a nova direção do partido. Em 2004, a empresa forneceu 2,75 milhões de camisetas para serem usadas como material de campanha eleitoral no valor de R$ 12 milhões. O PT deveria ter pago em três parcelas. Josué foi procurado pela reportagem do Estadão para comentar o caso, mas não teria sido encontrado. O deputado Gustavo Fruet, integrante da CPI dos Correios, disse neste sábado que vai solicitar mais informações ao Coaf e também ao Banco Bradesco sobre o caso. O pedido deve ser feito nesta segunda-feira. ;

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Chilenos escolhem hoje novo presidente


Inep libera conteúdo de videoprovas em libras do Enem 2017


Malcolm Young do AC/DC morre aos 64 anos


Polícia prende Ronan Maria Pinto, dono do Diário do Grande ABC


Luiz Marinho é denunciado por fraude à licitação com agravantes e falsificação de documentos


Raquel Dodge defende prisão após condenação em 2ª instância em parecer enviado ao STF